Padrão de movimento pode garantir identidade

Baseada no modo de caminhar do usuário, captado por sensores de smartphones, Scopus está desenvolvendo algoritmo de verificação de clientes bancários

Por: Redação, ⌚ 22/06/2016 às 11h14 - Atualizado em 11/07/2016 às 11h15

A Scopus apresenta no Ciab FEBRABAN 2016 uma nova tecnologia de identificação de atividades e detecção de padrão biométrico de usuários. A novidade – que conquistou o Prêmio eFinance na categoria Inovação – permitirá, no futuro, acrescentar um nível adicional de segurança à autenticação de usuários de serviços financeiros e de comércio eletrônico, entre outras aplicações.

“O modo de andar pode indicar características únicas de uma pessoa”, afirma Reginaldo Arakaki, gestor da área de Consultoria e Inovação da Scopus. “Com a tecnologia que estamos desenvolvendo, a ideia é utilizar os sensores embarcados no smartphone do próprio usuário para coletar dados que permitem identificar a atividade que está realizando e, no futuro, poderão ser usados para definir o seu padrão biométrico de movimento”, acrescenta.

Nesta primeira etapa do projeto, as informações capturadas pelos sensores do dispositivo móvel – acelerômetro, GPS etc. – permitem reconhecer atividades como andar, correr, pedalar ou movimentar-se dentro de um veículo (carro ou ônibus). Utilizadas em conjunto com algoritmos de recomendação, essas informações poderão ajudar a sugerir um produto ou serviço a um cliente, em um momento oportuno, por exemplo.

A evolução do projeto prevê a combinação dos dados captados pelos sensores do smartphone com algoritmos de detecção de padrão, em desenvolvimento pela Scopus. “Isso permitirá obter um padrão biométrico de movimento do usuário, que poderá ser usado em sua autenticação durante uma transação online, o que dará mais segurança a esse processo”, explica Arakaki.

Essa será a primeira aplicação do Brasil baseada em tecnologia de autenticação pelo padrão de caminhar do usuário.

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS