Konduto lança estudo sobre fraudes no e-commerce

Relatório aponta dados sobre o comportamento de cibercriminosos em compras fraudulentas, como dia e horário de maior atividade

Por: Redação, ⌚ 14/09/2016 às 15h32 - Atualizado em 14/09/2016 às 15h32

A Konduto, primeira tecnologia a considerar o comportamento de navegação do usuário para analisar o risco de fraude na internet, anuncia o lançamento da primeira edição do relatório Raio-X da Fraude no E-commerce Brasileiro. O estudo revela dados importantes da tentativa de compras on-line de origem ilegal, como o dia e o horário de maior atividade de cibercriminosos.

 

De acordo com o relatório, a taxa de tentativa de compras fraudulentas em lojas virtuais brasileiras é de 3,83% – ou seja, 1 a cada 26 pedidos é de origem criminosa, feito por estelionatários utilizando cartões de crédito clonados. O estudo também indica os horários de maior atividade dos golpistas: 63,57% das compras ilegais são feitas entre 17h e 2h59, sendo que o ápice é atingido à meia-noite (7,05%). Por outro lado, o período com menos tentativas de fraude é entre 5 e 12h: somente 7,96%.

 

O Raio-X da Fraude no E-commerce Brasileiro também aponta que os consumidores têm preferência pelo navegador Google Chrome e pelo sistema operacional Windows. Com relação aos aparelhos mais utilizados nas vendas on-line, quase um terço das transações ocorre em smartphones ou tablets – totalizando 31,6%. Por outro lado, 19,48% de todas as tentativas de fraude contra lojas virtuais brasileiras já partem de dispositivos móveis, sendo a maioria em telefones celulares.

 

“Acreditamos que o fraudador se revela pela forma como navega em um site ou aplicativo. Hoje em dia, um criminoso pode ter fácil acesso a dados cadastrais ou pode mascarar o aparelho utilizado no momento da compra, mas ele não terá o comportamento de um bom cliente. Queremos que todas estas informações compartilhadas possam ajudar diversos lojistas a entender melhor como funciona a fraude na internet e ter mais conhecimento para combatê-las”, afirma Tom Canabarro, co-fundador da Konduto.

 

Os dados do relatório consideram uma amostragem de mais de 10 milhões de transações analisadas pela startup durante o primeiro semestre de 2016. Os números representam a tentativa de fraude, já que a maioria das compras fraudulentas é barrada a tempo, antes da cobrança ou do envio da mercadoria.

 

O Raio-X da Fraude no E-commerce Brasileiro pode ser baixado gratuitamente aqui.

 



Newsletter

Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Wagner Barcelos
Alex Amorim

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS