Controversa lei chinesa entra em fase final de aprovação

Medida enfrentou oposição dos lobbies de empresas e governos estrangeiros, que dizem que ela é vaga e poderia discriminar instituições de outros países



Por: Redação, ⌚ 01/11/2016 às 14h59 - Atualizado em 01/11/2016 às 16h33

Uma controversa lei de cibersegurança chinesa que despertou protestos de governos estrangeiros e empresas se aproximou da aprovação nesta segunda-feira, com o parlamento realizando a terceira leitura do projeto de lei.


A Xinhua, agência de notícias oficial, disse que o parlamento levou plenamente em conta as opiniões de seu comitê permanente e outros interessados e propôs passar a terceira e, normalmente, última leitura em sua reunião atual, desta segunda-feira até 7 de novembro.
A China apoia os amplos controles sobre a internet que tem buscado transformar em lei.
A nova lei de cibersegurança enfrentou oposição dos lobbies de empresas e governos estrangeiros, que dizem que ela é vaga e poderia discriminar empresas de outros países.
No formato anterior, publicado após a segunda leitura, a lei de cibersegurança daria amplos poderes ao governo, desde ampliação da censura até aumento do controle sobre certas tecnologias.
* Com informações da Agência Reuters

 



Newsletter

Alex Amorim
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Graça Sermoud

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS