Forcepoint alerta para ameaças distribuídas em Java

Companhia identificou campanhas de phishing e spams usando a previdência social da Itália como gancho

Por: Redação, ⌚ 15/10/2020 às 16h45 - Atualizado em 15/10/2020 às 16h45

A Forcepoint tem acompanhado campanhas emergentes de distribuição de malware que utilizam a plataforma Java. Os downloaders de Java são uma ameaça conhecida há um bom tempo, mas há pelo menos um recurso inexplorado da plataforma que ajuda a automatizar o download e a execução de malware: o Java Network Launch Protocol (JNLP). Ele foi concebido para ser um mecanismo simples para iniciar aplicativos Java remotos clicando duas vezes no equivalente a um arquivo Windows Link. Atualmente, está sendo aproveitado como uma nova maneira de executar automaticamente arquivos Java maliciosos.

 

O que é JNPL? 

 

O Java Network Launch Protocol ou Java Web Start – como os programadores costumam se referir a ele – é um protocolo que usa a linguagem de marcação XML. Ele foi projetado com o único propósito de iniciar aplicativos Java automaticamente de um local remoto. Para que isso funcione, o arquivo JNLP deve conter um endereço de host e um caminho do pacote de aplicativo Java (JAR) de destino a ser baixado e executado. Depois que o usuário clica duas vezes em um arquivo JNLP, o Java tenta acessar o host descrito na estrutura XML, baixar o pacote JAR especificado e, se for bem-sucedido, executá-lo. O único pré-requisito é a existência do Java Runtime Environment (JRE) no PC local.  

 

“É bastante óbvio que essa funcionalidade oferece uma oportunidade atraente para automatizar o download e a execução de um arquivo malicioso, afirma Luiz Faro, diretor de engenharia de sistemas da Forcepoint para América Latina. 

 

As campanhas de spam mal-intencionados que utilizam um anexo JNLP – no estado em que se encontra ou dentro de um arquivo ZIP – começaram a aparecer nas últimas semanas. O X-Labs identificou mensagens que parecem vir do INPS (Istituto Nazionale della Previdenza Sociale), que é a principal entidade do sistema público de aposentadoria da Itália. Curiosamente, o site do INPS foi alvo de ataques no início de 2020, quando os cidadãos italianos começaram a se inscrever para receber benefícios; mas desta vez o órgão está sendo usado como isca, tamanha é a relevância da organização. Neste caso em específico, o malware encontrado é um cavalo de Tróia bancário, baseado na família de malware Gozi. 

 

É sedutor que as pessoas verifiquem seu saldo e solicitem um reembolso abrindo o anexo, afinal, o logotipo do INPS está incluído. No entanto, olhando mais de perto o endereço do remetente, o corpo da mensagem escrita de maneira desajeitada e o anexo, torna-se fácil perceber que é suspeito. Abrir o anexo JNLP em um editor de texto revela claramente o endereço C2 do primeiro estágio. 

 

Embora este exemplo específico de malware em uma ferramenta de lançamento de Java seja direcionado apenas a endereços IP italianos (acessar qualquer lugar que não seja um endereço IP italiano fará com que o servidor ignore a solicitação), a técnica não se limita a esta geografia. É natural que os cibercriminosos continuem a evoluir este ataque, logo podemos esperar ver diferentes iscas usando as mesmas técnicas JNLP para baixar malware. 

 

A Forcepoint está alertando as organizações – a menos que dependam muito dele – para bloquear anexos de arquivo JNLP no nível do gateway para evitar a execução indesejada junto com suas consequências. Ter a funcionalidade de inicialização automática em aplicativos ou plataformas populares não significa necessariamente que eles são seguros para uso ou foram criados com a segurança em mente. Provavelmente, eles simplesmente não foram explorados por cibercriminosos ainda.

 

“Se fizer a verificação, vale a pena denunciar para sua equipe de TI em caso positivo. Temos alertado sobre a natureza vulnerável do Java desde pelo menos 2013. É muito importante ter cuidado, como de costume, ao não clicar duas vezes em anexos de e-mail não solicitado, orienta Faro.  

 

Neste link é possível verificar se o Java está instalado em sua máquina.  



Newsletter

Rangel Rodrigues
Wagner Barcelos
Alex Amorim
Rangel Rodrigues

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS