Ataques miram setor de Governo, Tocantins é o alvo da vez

Sites governamentais sofreram invasão e cibercriminosos postaram imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma prisão. Em comunicado, Agência de Tecnologia da Informação (ATI) afirma o andamento do processo de restabelecimento. Polícia Civil do Tocantins foi acionada para investigação

Por: Bruno Silva, ⌚ 18/01/2023 às 12h12 - Atualizado em 19/01/2023 às 12h02

Na noite desta terça-feira (17), os sites governamentais do Tocantins foram alvos de um ataque cibernético. Por volta das 20h, as plataformas das secretarias foram invadidas e os cibercriminosos publicaram imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), entre elas, uma montagem do presidente em uma prisão.

 

Em nota, a Agência de Tecnologia da Informação (ATI) confirmou o acidente e ressaltou que, por precaução, retirou os portais do ar e segue trabalhando para o restabelecimento. Na manhã desta quarta-feira (18), os sites seguem indisponíveis e com a seguinte mensagem: “Um erro ocorreu e já estamos trabalhando para corrigi-lo o mais breve possível”.

 

Ainda de acordo com informações divulgadas, a Polícia Civil do Tocantins, por meio da Divisão Especializada na Repressão de Crimes Cibernéticos (DRCC), já foi acionada para investigação e identificação da origem do ataque e dos autores.

 

Assim como no ano passado, os órgãos públicos seguem na mira dos cibercriminosos neste início de 2023. Nas últimas semanas, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) e o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) foram impactados com ataques cibernéticos. Esse último comunicou ao mercado que ao tomar conhecimento do fato, a equipe de TI iniciou os procedimentos para restabelecimento. Não houve perda de dados, mas os serviços ficaram indisponíveis por pelo menos 4 dias.

 

Já a Câmara Municipal de Curitiba foi informada pela empresa Elotech Gestão Pública, prestadora de serviços que fornece o Software de Gestão Pública para o órgão, que sofreu um ataque cibernético em seus servidores de informática no final de dezembro passado, mas só tomou conhecimento do caso no início desse ano. Segundo nota divulgada, os cibercriminosos tiveram acesso não autorizado ao banco de dados da Elotech. Posteriormente, a criptografia realizada pelos invasores foi desfeita e todos os servidores foram recuperados.

 

Sobre o ataque aos sites do Governo do Tocantins, a Security Report disponibiliza o comunicado da Agência de Tecnologia da Informação (ATI) na íntegra:

 

“A Agência de Tecnologia da Informação (ATI) informa que na noite desta terça-feira, 17, os portais do Governo do Estado foram alvo de ataque de hackers, modificando o conteúdo de algumas páginas.

 

Por precaução, a ATI retirou os portais do ar e está trabalhando para o restabelecimento o mais rápido possível, com toda a segurança necessária contra eventuais novos ataques.

 

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da Divisão Especializada na Repressão de Crimes Cibernéticos (DRCC), já foi acionada para investigação e identificação da origem do ataque e dos seus autores.”

 

*Com informações do G1 

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS