SASE é considerado o futuro da rede segura?

TVD vai reunir um time de líderes que irá debater como o Secure Access Service Edge está sendo visto pelas organizações e se ele, de fato, está na agenda dos CISOs. É amanhã (17) às 10h

Por: Redação, ⌚ 16/12/2020 às 18h29 - Atualizado em 16/12/2020 às 18h29

A nuvem é democrática e proporciona um arsenal de inovação, entre eles, o SASE (Secure Access Service Edge). De acordo com o Gartner, 20% das empresas irão utilizar o SASE até 2023, com objetivo de ofertar aos CISOs e gestores de riscos a oportunidade de repensar e redesenhar a arquitetura e a segurança das redes por meio de uma plataforma de nuvem.

 

O CISO, sendo o responsável por fornecer tecnologia e conectividade na organização, se depara hoje com o dilema: como facilitar a transformação digital com inovação e uso de nuvem sem afetar a escala de recursos já existentes na companhia?

 

O SASE pode ser a resposta.

 

Mas quais são os desafios para essa jornada? É um conceito que veio para ficar no universo da Segurança da Informação? Seria uma tecnologia mais aderente às ofertas no modelo como serviço?

 

Para responder esses questionamentos, a TVD em parceria com a Cisco, vai reunir amanhã (17) às 10h um time de líderes que irá debater como o SASE está sendo visto pelas organizações e se ele, de fato, está na agenda dos CISOs. A mesa redonda, que está com inscrições abertas, será mediada pela jornalista e diretora editorial da Security
Report, Graça Sermoud.

 

O evento contará com a presença de Bruno Napolitano, CISO da SWAP, Danilo Magnani, Cyber Security Manager no Grupo Recovery, Edson Sivieri, Chefe de TI na Cushman & Wakefield, Hélio Takikawa, CISO do Banco Cetelem, Leonardo Ovídio, CISO da IRB Brasil RE, Yanis Stoyannis, Gerente de Consultoria e Inovação em Cyber Segurança da Embratel, e Fernando Zamai, head de Cibersegurança da Cisco do Brasil.

 

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS