Quais desafios os CISOs terão em 2021?

Líderes de segurança fazem uma análise do trabalho do CISO, os aprendizados obtidos durante o isolamento social ao longo do último ano e ainda destacam os principais desafios para este ano que se inicia

Por: Bruno Silva, ⌚ 06/01/2021 às 17h39 - Atualizado em 11/01/2021 às 15h57

O ano de 2020 já acabou, mas entrou para a história diante de uma pandemia mundial, que impôs diversas mudanças em nosso cotidiano e trouxe inúmeros desafios para profissionais de várias áreas de atuação. Entre eles, equipes de TI e segurança que lidaram com ataques relacionados à covid-19, malwares, ransomwares, conflitos cibernéticos e novas ameaças que foram surgindo e sendo noticiados pela mídia especializada.

 

O modelo remoto de trabalho foi um dos assuntos mais comentados durante a quarentena, tornando-se algo fixo na rotina de vários colaboradores. Muitas organizações já estão sinalizando que pretendem continuar esse método de trabalho a distância. “Acredito na continuidade desse modelo, mas temos algumas questões que devemos nos preocupar, ou seja, nosso grande desafio para 2021 será montar um modelo remoto e que tenha suporte de forma definitiva, levando em consideração todos os ataques cibernéticos e incidentes que presenciamos”, pontua Glauco Sampaio, CISO na Cielo, durante painel realizado no congresso Security Leaders, que trouxe os principais desafios do CISO como destaque na discussão.

 

Um estudo elaborado pela Fundação Instituto de Administração (FIA) revelou que 46% das empresas adotaram o home office, já 67% das companhias relataram dificuldades em implantar o sistema remoto para seus colaboradores. Ainda segundo o levantamento, o desempenho e familiaridade com as ferramentas de comunicação foram apontados como obstáculos por 34% das empresas. A pesquisa coletou, em abril, dados de 139 pequenas, médias e grandes empresas que atuam em todo o Brasil.

 

Principais desafios

 

Adriana Portela, Gestora de SI e Riscos na Caixa Econômica Federal, destaca os pontos de oportunidades e transformações em 2020. “Registramos números e marcos impensáveis. Tivemos 400 milhões de benefícios pagos, um número muito grande, foram 100 milhões de contas abertas em um banco digital e que antes não existia, cidadãos que estão utilizando as tecnologias digitais e os recursos disponíveis e que conseguimos prover e fazer acontecer. Para a agenda 2021, a segurança precisa estar presente junto com a transformação, é o valor e escudo que vamos sempre precisar reforçar”, comenta Adriana Portela.

 

A pandemia fez com que os CISOs lidassem com processos complexas, como criar “barreiras” para impedir possíveis ataques e invasões hackers. Paulo Condutta, CISO no Banco Ourinvest, acredita que, para o novo ano, existe a necessidade desses profissionais atuarem mais como um educador do que um controlador. “Teremos que deixar um pouco essa visão de sempre controlar e bloquear tudo, para atuar com o processo de educação desde o começo da concepção de um produto, negócio, processo e até o usuário final, para agir de forma mais segura”, pontua o CISO do Banco Ourinvest.

 

“O CSO está sendo ouvido de uma forma diferente nas empresas e não tem mais lugar para quem é reativo, nós precisamos ser cada vez mais proativos. Eu preciso continuar meu business, se eu não tiver business não tem mais CSO, CTO, não tem mais ninguém. O CISO mudou o nosso perfil e temos que olhar para isso, o CSO tem que olhar para a proatividade”, comenta Edson Vicente Sivieri, Diretor De TI na Cushman & Wakefield, em relação a nova postura que deve ser adotada daqui em diante.

 

Arthur Capella, Country Manager na Tenable acredita que o último ano pode ser visto como um período cheio de oportunidades para quem é da área da tecnologia. “O CISO teve a chance de poder se posicionar e mostrar para o C-Level da organização que pode agregar e muito, pode demonstrar tanto na ação que ele teve na migração da pandemia, trazendo pessoal para o modelo remoto, como a criação de novos negócios. Um ganho muito grande também para todos os profissionais de segurança em termos de visibilidade, a expectativa em relação ao CISO só vai crescer para o ano que vem”.

 

O conteúdo completo desta discussão está disponível em nosso canal no  YouTube.

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS