Cuidados de Segurança durante o home office

Neste e-book, Alex Amorim, CISO e DPO, faz uma análise de impacto da pandemia nas empresas e adaptações para o novo normal. Segundo o levantamento, ainda existem várias empresas que possuem um caminho longo a ser percorrido

Por: Alex Amorim, ⌚ 30/07/2020 às 18h09 - Atualizado em 05/08/2020 às 18h33

Estamos vivendo uma nova realidade, em que as empresas – de um dia para o outro, com o advento da COVID-19 – tiveram que tornar em realidade o sonho do trabalho remoto. Sonho porque isso apenas acontecia em empresas totalmente hi-tech e muito longe das realidades do dia a dia das organizações tradicionais.

 

Até então, muitos achavam que era impossível esta realidade por acreditarem na não produtividade, falta de foco nas atividades diante de adventos paralelos nas residências e um não comprometimento dos funcionários. Em menos de 24 horas, operações diversas foram migradas rapidamente para o modelo de teletrabalho, proporcionando uma parte da “transformação digital”, do qual o time de tecnologia atual agiu de forma fantástica para tornar realidade essa necessidade.

 

Devido à rápida migração, possíveis aspectos de segurança podem ter sido prorrogados, fazendo com que várias empresas assumissem riscos para viabilizar os negócios. Com base no cenário exposto, realizamos Benchmark no dia 06/07/2020 em diversos segmentos das indústrias, onde existem líderes nomeados como segurança e chegamos a um resultado com mais de 60 empresas tendo como objetivo entender o nível de proteção no ambiente home office.

 

O conteúdo completo deste levantamento está disponível no e-book, que traz análises e recomendações para esse novo momento da Segurança dentro das organizações.

 

Por Alex Amorim, CISO, DPO e Colunista 

 

 



Newsletter

Alex Amorim
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Graça Sermoud

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS