Yahoo faz acordo de US$117,5 mi em caso de violação de dados

Milhões de pessoas cujos endereços de e-mail e outras informações pessoais foram roubados na maior violação de dados da história

Por: Redação, ⌚ 09/04/2019 às 15h27 - Atualizado em 09/04/2019 às 15h27

O Yahoo se envolveu em uma das maiores violações de dados da história, que ocorreram entre 2013 e 2016 e afetaram cerca de 3 bilhões de contas, mas a empresa esperou mais de três anos para relevar o ocorrido. Essa semana, o Yahoo chegou a um acordo revisado de 117,5 milhões de dólares com milhões de pessoas cujos endereços de e-mail e outras informações pessoais foram roubados.

 

O acordo proposto, divulgado hoje, 09, requer a aprovação da juíza distrital norte-americana Lucy Koh em San Jose, Califórnia. Ela rejeitou, em 28 de janeiro, uma versão anterior do acordo porque não dizia quanto valeria o acordo, ou o quanto as vítimas poderiam esperar recuperar.

 

O novo acordo inclui pelo menos 55 milhões de dólares para despesas e outros custos das vítimas, 24 milhões para dois anos de monitoramento de crédito, até 30 milhões para honorários legais e até 8,5 milhões de dólares para outras despesas. Abrange até 194 milhões de pessoas nos Estados Unidos e em Israel, com cerca de 896 milhões de contas.

Separadamente, a Verizon concordou em gastar 306 milhões de dólares entre 2019 e 2022 em segurança da informação, cinco vezes o que o Yahoo gastou de 2013 a 2016. Ela também prometeu quadruplicar o pessoal do Yahoo nessa área. “O acordo demonstra nosso forte compromisso com a segurança”, disse a Verizon em comunicado.

 

*Com informações da Agência Reuters



Newsletter

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS