VMware e Microsoft se unem para conectar e proteger aplicações

A nova solução ampliará a capacidade dos clientes de conectar cargas de trabalho em execução no Azure usando o NSX SD-WAN e o NSX Data Center da VMware

Por: Redação, ⌚ 10/10/2018 às 10h35 - Atualizado em 10/10/2018 às 10h35

A VMware anuncia que o VMware NSX SD-WAN by VeloCloud será integrado ao Microsoft Azure Virtual WAN, permitindo que clientes de todos os setores que possuam recursos no Azure obtenham conectividade simplificada, automatizada e de alto desempenho para suas filiais. A nova solução ampliará a capacidade dos clientes de conectar cargas de trabalho em execução no Azure usando o NSX SD-WAN e o NSX Data Center da VMware, além de possibilitar aos clientes conectividade abrangente e segurança intrínseca entre as filiais e o Azure.

 

Com o NSX SD-WAN by VeloCloud, a Microsoft poderá oferecer aos clientes uma variedade de implementações flexíveis, incluindo designs de topologia que exigem mudanças mínimas nas redes existentes. As empresas poderão se conectar à WAN virtual por meio de gateways hospedados no NSX SD-WAN e distribuídos globalmente, implementando edges Virtual NSX SD-WAN no Azure ou conectando-se diretamente à WAN virtual.

 

Além disso, os clientes se beneficiarão do design de rede simplificado e da redução de configurações personalizadas complexas em cada unidade. O NSX SD-WAN permite que as empresas suportem com maior segurança o aumento de aplicações e automatizem a política de negócios e o controle de aplicações.

 

A solução permitirá que os clientes redesenhem suas redes para acesso otimizado à nuvem usando SD-WAN e a arquitetura Virtual Cloud Network. A tecnologia combina a WAN Virtual do Azure, que abrange mais de 130 edge sites em todo o mundo ou Pontos de Presença (PoPs), com a otimização, segurança intrínseca e facilidade de implementação fornecida pelo NSX SD-WAN by VeloCloud na nuvem.

 

Essa solução da VMware fornecerá conectividade a escritórios remotos de forma simplificada e econômica para os links “last mile”, aproveitando a WAN virtual e a rede comum para se conectar ao Azure.

 



Newsletter

Rangel Rodrigues
Graça Sermoud
Marcos Semola
Joaquim Garcia

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS