Sites de empresas continuam sendo usados para enviar spam e phishing

De acordo com a Kaspersky, criminosos invadem sites e alteram newsletters ou pesquisas de satisfação para que disseminem conteúdos maliciosos.

Por: Redação, ⌚ 14/08/2019 às 13h24 - Atualizado em 14/08/2019 às 13h24

Os pesquisadores da Kaspersky identificaram um aumento de casos em que sites legítimos de empresas são usados para disseminar mensagens de spam e phishing. Os criminosos alteram os formulários de registro, assinatura ou pesquisa de satisfação dos sites e inserem conteúdo de spam ou mensagens de phishing nos comunicados de empresas respeitadas e confiáveis para atingirem o maior número de pessoas possíveis – a nível global.
Cibercriminosos sempre procuram por novos métodos para entregar suas mensagens de spam e phishing aos destinatários e burlar os filtros de conteúdo. Em condições ideais, eles tentam fazer com que as mensagens venham de fontes legítimas, com boa reputação, para que os usuários não consigam ignorar o e-mail indesejado. Isso também cria um desafio para as empresas, pois esses spams ou até conteúdos maliciosos podem comprometer a confiança dos clientes ou mesmo ocasionar vazamentos de dados pessoais.
 

O método é muito simples e efetivo. Quase todas as empresas têm interesse em receber feedback de seus clientes para melhorar a qualidade do serviço que oferecem, o nível de retenção e sua reputação. Para fazer isso, as empresas pedem que os consumidores registrem uma conta pessoal, assinem boletins informativos ou se comuniquem via pesquisas de satisfação pelo site. E são estes mecanismos que os atacantes estão explorando.
 

Todos os três mecanismos exigem o nome e o endereço de e-mail dos clientes e, segundo os pesquisadores da Kaspersky, os cibercriminosos estão alterando o campo em que deveria aparecer o nome do consumidor pelo conteúdo de spam ou inserindo links de phishing, fazendo com que a mensagem maliciosa apareça antes do texto da empresa.

 

“A maioria desses comunicados modificados estão vinculadas às pesquisas online criadas para obter dados pessoais dos visitantes. As notificações vindas de uma origem confiável costumam passar facilmente pelos filtros de conteúdo, já que são mensagens oficiais de uma empresa respeitável. Por isso, esse novo método de e-mails indesejados e aparentemente inocentes é tão eficaz e preocupante ao mesmo tempo”, observa Maria Vergelis, especialista em segurança da Kaspersky.



Newsletter

Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS