Como a LGPD impacta a gestão de dados na nuvem?

Elder Jascolka, country manager Brasil da Veeam Software, explica que a jornada para implementar a Lei Geral de Proteção de Dados passa pelo entendimento e transparência dentro da própria organização, processo que traz mais visibilidade sobre os dados

Por: Redação, ⌚ 13/02/2020 às 12h14 - Atualizado em 13/02/2020 às 17h42

A partir de agosto deste ano, o Brasil entrará no seleto grupo de países que terá uma política de proteção de dados mais rigorosa. A vigência chega em um ano em que, ao que tudo indica, a retomada da economia finalmente será realidade, trazendo mais otimismo, novos negócios e oportunidades para desbravar novos mercados. Mas é preciso que as empresas estejam preparadas para aproveitar esse momento e um dos primeiros desafios é encarar uma jornada interna em busca de mais transparência dentro da própria organização.

 

Transparência, nesse caso, significa ter mais visibilidade dos seus ambientes e especialmente sobre os dados. Com a LGPD, as empresas terão novas responsabilidades no trato de informações pessoais, seus titulares terão mais direitos sobre eles e as organizações mais obrigações sobre coleta, tratamento, armazenamento, sigilo e uso das informações de clientes, parceiros, fornecedores e colaboradores.

 

Isso quer dizer que os gestores, agora, precisarão se certificar que os dados sejam processados somente após a autorização do titular. Aliás, a LGPD forçará as empresas a coletar somente dados estritamente necessários. Em caso de necessidade de transferência para outros ambientes, tudo deverá ser criptografado e seu acesso deverá ser decidido sobre quem o terá e com qual finalidade. O titular ainda poderá exigir sua exclusão, o que deverá ser respeitado dentro de um prazo determinado.

 

Como pode ver, nada disso é possível de atender se as empresas não tiverem transparência, visibilidade de seus dados. Por isso é tão importante que se faça um mapeamento minucioso sobre onde estão localizados esses dados, como eles estão sendo coletados, armazenados, tratados e excluídos, não apenas nos ambientes de TI, mas em todos os possíveis departamentos que armazenem dados pessoais. Isso inclui Marketing, Vendas, RH e todos os outros.

 

É nesse contexto que uma tecnologia de Gerenciamento de Dados na Nuvem é tão indicada. Esse tipo de recurso auxilia o gestor a identificar, acessar, localizar e excluir dados com mais facilidade e de maneira segura. As informações estarão protegidas por meio de criptografia e processos de auditoria podem garantir que os dados estão sendo tratados da maneira como se deve. Além disso, em caso de falha ou incidente, um bom software permite recuperar as informações com uma grande velocidade, não impactando as operações do negócio.

 

Em tempos de LGPD, ter um Gerenciamento eficaz dos dados, independentemente de onde eles estejam armazenados, é o caminho para, não apenas tornar seu ambiente mais visível e propício para novos negócios, mas reduzir custos operacionais, de manutenção e investimentos adicionais relacionados à proteção de dados. Enfim, adotar a tecnologia correta é estar aberto e pronto para as novas oportunidades que tendem a surgir.

 

*Elder Jascolka é country manager Brasil da Veeam Software

 



Newsletter

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS