NEC anuncia novidades na liderança da operação brasileira

Angelo Guerra chega à companhia para exercer a função de vice-presidente e passa a responder ao CEO da empresa, Yasushi Tanabe, pela gestão das linhas de negócios no país e Rogério Reis assume a posição de vice-presidente da área de Segurança Cibernética para a estrutura local, segmento que continua em destaque dentro dos planos da organização.

Por: Redação, ⌚ 18/09/2019 às 10h48 - Atualizado em 18/09/2019 às 10h50

A NEC no Brasil promove mais um passo da reestruturação de sua liderança local, que começou com a nomeação de Yasushi Tanabe como presidente da companhia, em novembro de 2018. Com base em uma visão estratégica e em planos definidos para a operação no país, a organização planejou para este ano novos anúncios, envolvendo mudanças nos demais níveis hierárquicos da empresa. Uma delas é a chegada de Angelo Guerra ao corpo diretivo da companhia, que passa a ocupar o cargo de vice-presidentev, com a responsabilidade de fortalecer as linhas de negócio, com uma coordenação muito próxima às equipes e foco total no mercado.

 

Com ampla experiência no setor de tecnologia, Guerra iniciou sua carreira nos anos 90, quando trabalhou em diversas empresas, entre elas, a HP, até ingressar na Nokia, onde permaneceu por mais de 18 anos. Ao longo desse período na companhia de origem finlandesa, após uma etapa de cinco anos no Brasil, o executivo construiu uma extensa trajetória internacional, marcada por posições de liderança dentro da organização, quando atuou como vice-presidente regional para a América Latina, incluindo Chile, Colômbia, Peru e Equador. A partir de 2016, Guerra passou a liderar a companhia para o mercado do México, Caribe e América Central, sendo responsável pelas operações nesses países. “Estou muito honrado em passar a fazer parte de uma organização como a NEC – centenária e, ao mesmo tempo, inovadora. Os desafios que temos pela frente, como equipe, são realmente motivadores e estou pronto para contribuir com minha experiência para atingir os objetivos”, afirma o vice-presidente.

 

Para a área de Segurança da multinacional, um dos pilares de seus negócios no mundo, Rogério Reis, executivo com 23 anos de experiência no mercado de segurança, com especialização em Cybersecurity pela Universidade de Harvard, foi definido como vice-presidente de segurança cibernética. Com a reestruturação do portfólio e a divisão entre os produtos voltados à segurança física, como sistemas de identificação e monitoramento, e a segurança cibernética, o executivo comandará as operações referentes ao segmento cibernético. Entre outras atribuições, Reis, que atuava anteriormente na diretoria da Arcon, empresa adquirida pela multinacional japonesa em 2016, tem a responsabilidade de liderar a equipe local e as operações do SOC (Security Operation Center) da NEC.

 

Responsável por uma visão macro dos números e de todas as atividades da empresa, bem como do alinhamento permanente com a matriz, no Japão, Yasushi Tanabe destaca que este novo momento da NEC é decorrente de um planejamento estrutural e de longo prazo desenhado para o Brasil. “Quando estabelecemos as diretrizes da companhia em cada país, analisamos cada fator, cada detalhe. Nesse contexto, é de extrema importância podermos contar com os profissionais ideais para as funções que vão desempenhar. Isso porque acreditamos que eles trazem uma bagagem que irá verdadeiramente contribuir para a nossa estrutura”, comenta Tanabe.

 

 



Newsletter

Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Alex Amorim

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS