Mais da metade dos brasileiros não usa senha em smartphones

Pesquisa mostra que 53% dos usuários não protegem seus dispositivos móveis e apenas 21% usam soluções antirroubo; transações bancárias por mobile banking, acesso a e-mails e redes sociais ficam totalmente vulneráveis

Por: Redação, ⌚ 29/06/2018 às 11h44 - Atualizado em 29/06/2018 às 11h44

Uma pesquisa recente de segurança revelou que 53% dos usuários no Brasil ainda não protegem seus dispositivos móveis, e apenas 21% usam soluções antirroubo. Assim, ao roubar um smartphone, os ladrões podem acabar conseguindo um prêmio que não esperavam. Essas estatísticas mostram que as pessoas deixam seus dispositivos – e a crescente quantidade de dados valiosos que contêm – ao alcance de qualquer pessoa.

 

Hoje em dia, muitas pessoas utilizam seus dispositivos móveis para acessar a Internet e realizar atividades online. Assim, o roubo de um dispositivo pode ser mais prejudicial e perturbador do que nunca. Por exemplo, 74% das pessoas no Brasil dizem que usam a Internet regularmente em seus smartphones (em comparação com 75% dos usuários na América Latina em 2016) e 26% dos brasileiros costumam usar um tablet para ficar online.

 

Desse modo, diferentes tipos de dados preciosos são armazenados e enviados por esses aparelhos. Por exemplo, 43% dos brasileiros usam seus smartphones para fazer transações em bancos online que, naturalmente, dão acesso a informações financeiras valiosas. Além disso, 62% dos brasileiros usam seus smartphones regularmente para acessar suas contas pessoais de e-mail e 64% para atividades em mídias sociais; isso envolve uma enorme quantidade de dados sigilosos.

 

Mas, mesmo tendo muitos dados preciosos em seus dispositivos móveis, as pessoas não necessariamente são cuidadosas ou estão seguras. Cerca de 53% dos usuários protegem seus dispositivos móveis com senhas, e apenas 16% criptografam seus arquivos e pastas para evitar o acesso não autorizado. Assim, se esses dispositivos caírem em mãos erradas, todos esses dados, de contas pessoais a fotos, mensagens e até informações financeiras, podem ficar acessíveis para outras pessoas.

 

Até a perda de dispositivos que estão protegidos por senha pode ter consequências graves. Menos da metade (47%) dos brasileiros faz backup de seus dados, e apenas 21% usam recursos antirroubo em seus dispositivos móveis. Desse modo, é provável que o proprietário do dispositivo perdido não consiga acessar suas próprias informações pessoais e contas.

 

Para Dmitry Aleshin, vice-presidente de marketing de produtos da Kaspersky Lab: “Todos nós adoramos nossos dispositivos conectados porque eles permitem acessar informações essenciais de qualquer lugar e a qualquer momento. São itens valiosos nos quais naturalmente os criminosos desejam colocar as mãos, e seu trabalho fica ainda mais fácil porque alguns celulares roubados não têm proteção por senha. Há algumas medidas muitos simples que todos podem tomar para proteger seus dispositivos e os dados contidos neles. Ao configurar a proteção por senha e usar uma solução de segurança dedicada, incluindo proteção antirroubo, você protege suas informações pessoais, fotos e contas online contra perda e uso mal-intencionado”, completa.

 



Newsletter

Abian Laginestra
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS