Golpe de phishing bancário via SMS atinge mais de 33 mil pessoas

Ao acessar URL maliciosa, usuário é encaminhado para uma página que o induz a passar informações pessoais e bancárias, inclusive número IMEI do aparelho, que pode ser clonado posteriormente

Por: Redação, ⌚ 25/10/2017 às 17h12 - Atualizado em 25/10/2017 às 17h12

O DFNDR Lab, laboratório de segurança digital especializado em cibercrimes, alerta para golpes envolvendo o nome de dois importantes bancos do país de forma fraudulenta: o Santander e o Banco do Brasil. Na última semana, hackers disseminaram de forma massiva links maliciosos via mensagens SMS que simulavam à perfeição comunicações oficiais das instituições financeiras, com dizeres como: “Por razões de segurança, seu cartão foi bloqueado” e “Prezado (a) cliente, seu cartão de segurança expirou”. Ao todo, foram bloqueados mais de 33 mil ataques deste golpe pelo aplicativo DFNDR Security, que incorpora as tecnologias e inteligência artificial do DFNDR Lab.

 

Segundo Emílio Simoni, diretor do DFNDR Lab, “ataques via SMS ainda são muito comuns. Por isso, é muito importante manter um aplicativo de segurança atualizado com a função antiphishing e também desconfiar de quaisquer arquivos e links, mesmo quando recebidos de pessoas conhecidas ou quando a comunicação aparenta ser oficial”. Tendo como base a quantidade de smartphones no Brasil, o laboratório estima que cerca de outras 410 mil pessoas tenham sido impactadas.

 

Como funciona

 

Ao acessar a URL do golpe, o usuário de smartphone é encaminhado a uma página que o induz a passar informações pessoais e bancárias, como CPF e dados do cartão de crédito, incluindo senhas e fotos de tokens/cartões de segurança bancários. Além disso, também é solicitado do correntista o número de IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel) dos aparelhos celulares. Com isso, criminosos conseguem clonar os dispositivos dos usuários.

 



Newsletter

Abian Laginestra
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS