ePharma investe R$ 4 milhões em Segurança da Informação

PBM investe em soluções robustas para segurança de dados e crescimento

Por: Redação, ⌚ 07/01/2019 às 16h09 - Atualizado em 07/01/2019 às 16h09

A política de segurança de dados e de governança em TI está entre as estratégias mais valorizadas dentro de uma empresa. Na ePharma, empresa de gerenciamento de programas de benefícios de medicamentos (PBM) no Brasil, os dados armazenados até agora em data centers migraram para a nuvem, com o apoio da solução Microsoft Azure. Em 2017, a empresa validou mais de 31 milhões de transações entre clínicas médicas, planos de saúde, usuários e farmácias – cerca de 47 por segundo.

 

A reestruturação envolve investimentos de R$ 4 milhões e a criação de uma unidade de negócio exclusivamente dedicada à infraestrutura de TI. Com a iniciativa, a ePharma conquistou a certificação SOC 2, o que assegura ao mercado o atendimento de todos os princípios de confiança estabelecidos pelo American Institute of Certified Public Accountants (AICPA), na TSP Seção 100. Outra inovação foi a adoção da Power BI, uma ferramenta de business intelligence capaz de formar uma rica base de dados e indicadores relacionados ao fluxo de dispensação de medicamentos e autorização de procedimentos.

 

“Com isso, operadoras, indústrias e o varejo farmacêutico passam a ter elementos e dados muito precisos para aprimorar o gerenciamento de resultados”, comenta Thiago Mônaco, diretor de TI. O executivo também destaca que as implementações possibilitam a ampliação do número de transações e acompanhamento de tratamentos, pacientes e benefícios de medicamentos (PBM).

 

Diariamente, o sistema autorizador da ePharma certifica em torno de 100 mil vendas, com duração inferior a três segundos e chegando a 20 transações por segundo nos horários de pico. Só em 2017, ocorreram mais de 31 milhões de transações em 2017, 16 mil por hora, 479 por minuto e 47 por segundo, em prol de pacientes de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal.

 



Newsletter

Vladimir Alem
Rangel Rodrigues
Graça Sermoud

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS