Colaboradores omitem uso de aplicações

Segundo estudo, empresas têm cerca de 450 aplicativos na nuvem sem o conhecimento do departamento de TI; falta de visibilidade gera compartilhamento de dados sigilosos entre profissionais não autorizados

CSOs deveriam estudar melhor seus oponentes

Parafraseando a frase de Sun Tzu, de A Arte da Guerra, o jornalista britânico Misha Glenny afirma que a indústria cibercriminosa está em expansão e que líderes de segurança deveriam se familiarizar com o submundo da internet para elaborar melhor suas estratégias de defesa; na visão dele, o Brasil é um dos países mais vulneráveis do mundo e suas políticas de SI caminham na contramão dos rumos necessários

“Não se deixe levar pelo compliance”

Para especialistas do Gartner, está na hora dos CSOs se atentarem ao modelo “check in box” e avançarem suas políticas de segurança; investir em estratégias de resposta a incidentes e ter profissionais de SI fazendo parte do estágio inicial dos projetos são essenciais para criar um modelo de proteção corporativa mais efetivo

Falta de talentos expõe empresas e países

Estudo relaciona perda de dados corporativos com escassez de profissionais qualificados em segurança cibernética; estima-se que cerca de 15% dos cargos de SI nas organizações continuem vagos em 2020




Newsletter