Ministério da Saúde desmente vazamento da base do SUS

Caso exposto por um hacker no twitter aponta vazamento de 2 milhões de contas de usuários. Em nota, o MS informa que após análise preliminar realizada pelo Ministério da pasta não há indícios de que informações são da base de dados do Cartão Nacional de Saúde (CNS)

Por: Paula Zaidan, ⌚ 11/04/2019 às 16h55 - Atualizado em 16/04/2019 às 17h28

Desde ontem, 10, o hacker denominado @Tr3v0r anunciava no Twitter que ira vazar 1% dos dados do Sistema Único de Saúde (SUS), o que corresponderia a 2 milhões de usuários. Segundo o perfil na rede social, foi encontrada uma brecha no banco de dados do SUS e as informações como como nome completo, filiação, endereços, números de CPF e datas de nascimento foram expostas na internet na manhã de hoje, 11.

 

O vazamento, ainda de acordo com o hacker, tem como objetivo alertar as autoridades para que os funcionários das unidades de saúde parem de comercializar credenciais para acesso ao CADSUS. As informações também serão migradas para a darweb, como informa o perfil em outro post.

 

 

Em nota enviada para a Security Report, o Ministério da Saúde informa que a denúncia já foi encaminhada para a Polícia Federal para investigação criminal. A nota informa que o órgão tem implementado processos cada vez mais rígidos para a identificação dos profissionais que acessam diariamente os sistemas de informação, objetivando coibir ações fraudulentas, tais como vazamento indevido de informações e credencias de acesso.

 

O Ministério da Saúde informa que é falso o suposto vazamento de informações da base de dados de usuários do SUS (CADSUS). A denúncia já foi encaminhada para a Polícia Federal para investigação criminal. Cabe ressaltar que, após análise preliminar realizada pelo Ministério da Saúde, não há indícios de que as informações disponibilizadas são de origem da base de dados de usuários do Cartão Nacional de Saúde – CNS, pois foram realizadas consultas e não encontramos estes registros em nossa base nacional.

 

Vale ressaltar que o Departamento de Informática do SUS (DATASUS) reforçou as ações de segurança para assegurar a proteção dos dados dos usuários.

 

O Ministério da Saúde tem implementado processos cada vez mais rígidos para a identificação dos profissionais que acessam diariamente os sistemas de informação, objetivando coibir ações fraudulentas, tais como vazamento indevido de informações e credencias de acesso.

 

 

 



Newsletter

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS