Conceito Zero Trust traz mais Segurança para DCs

Durante encontro com clientes e parceiros, especialistas da Palo Alto Networks explicaram como nova tecnologia visa proporcionar micro segmentações e visibilidade total do tráfego de dados sem nenhum ponto cego no data center

Por: Redação, ⌚ 08/06/2016 às 18h47 - Atualizado em 15/06/2016 às 19h04

Por Alexandre Finelli

Designado pela Forrester Research, o termo Zero Trust é facilmente encontrado quando se deseja falar sobre um novo modelo de Segurança em Data Center. Trata-se de estabelecer uma estrutura que proporciona visibilidade total dos dados desde o primeiro momento que eles adentram o DC, sem gerar nenhum ponto cego. Segundo Christer Swartz, Worldwide Consulting Engineer da Palo Alto Networks, “quanto mais paranoico for o cliente, mais ele vai gostar dessa tecnologia”.

Durante encontro com clientes e parceiros promovido pela empresa, em São Paulo, o especialista afirmou que essa nova tecnologia permite micro segmentações de acordo com o uso e a criticidade das informações, sendo que todas trabalham de maneira integrada. “Essa estrutura coloca o sistema mais próximo da fonte possível para gerar visibilidade. Assim você implementa segurança no estágio inicial, a partir do momento que o dado entra na rede”, complementa.

Todas as informações são gerenciadas em um único ambiente, não um para o espaço físico e outro para o virtual. “Os dados são correlacionados e geram visibilidade em tempo real para trazer mais dinamismo ao usuário”, explica.

Além disso, o sistema está integrado ao serviço de inteligência de combate às ameaças cibernéticas direcionadas, que analisa o contexto de uma ameaça, verifica a origem e a singularidade de um malware específico e a relevância para a empresa.

Para Daniel Bortolazo, System Engineer Manager da organização, essa será a nova forma de assegurar os dados em data centers daqui em diante. “É uma tecnologia que tem como conceito não confiar em nada e desconfiar de tudo”, conclui, adicionando que proteger somente as bordas não é mais suficiente hoje diante do atual cenário de ataques.



Newsletter

Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues
Rangel Rodrigues

/ VEJA TAMBÉM



/ COMENTÁRIOS